TUBA═NAS E AFINS

 

BLOGS

 

GUIA DE EMPRESAS

 

PUBLICAăŇES

 

EVENTOS

 

ANUNCIE

 

QUEM SOMOS

 
 
  Bebidas e Afins   |   Cachašas e Afins   |   CafÚs e Afins   |   Cervejas e Afins   |   Sabores e Afins   |   Viagens e Afins   |   Vinhos e Afins
 
 
 
  EMPRESAS DE A A Z

0-9  |  A  |  B  |  C  |  D  |  E  |  F  |  G  |  H  |  I  |  J  |  L  |  K  |  M  |  N  |  O  |  P  |  Q  |  R  |  S  |  T  |  U  |  V  |  W  |  X  |  Y  |  Z

 
 
 
 
 
 
 
 
 
19
nov
2014
 
Slow Brew: muitas cervejas e afins por Dani Lui
 
Postado por
RedašŃo Bebidas e Afins
   

 
Por

Dani Lui

Articulista sobre gastronomia e bebidas, chef amadora e consultora de marketing





Na ´┐Żltima semana, fui a duas degusta´┐Ż´┐Żes em Ribeir´┐Żo Preto: uma de cervejas artesanais (O Slow Brew) e outra de vinhos (A Feira de Vinhos do Museu da Gula), ambas acompanhadas de amigos, o que fez toda a diferen´┐Ża, diga-se de passagem.

Os p´┐Żblicos dos eventos foram totalmente diferentes. No Slow, uma mo´┐Żada, dos 25 aos 40 anos mais o pessoal Harley Davidson, na faixa dos 60... Traje oficial: camiseta e bermuda; m´┐Żsica oficial: rock´┐Żn´┐Żroll e blues (que pouco se ouvia devido ´┐Ż p´┐Żssima ac´┐Żstica do barrac´┐Żo); apar´┐Żncia oficial: gente bonita e descontra´┐Żda, na grande e absoluta maioria, homens; banheiros oficiais: limpos, sem filas, com ´┐Żgua e pap´┐Żis abundantes; temperatura oficial: calor, muito calor, sem ar condicionado; comportamento oficial: gente civilizada, sem brigas nem ´┐Żazara´┐Ż´┐Żes´┐Ż chatas em cima das poucas mulheres desacompanhas.




(Dif´┐Żcil ´┐Ż focar no copo depois das primeiras cervejas)
Comidas oficiais: pastel, coxinha do Vila Dion´┐Żsio (´┐Żtima, claro!), hamburger, pizza e massas do Gula (muito boas); tudo vendido bem caro para quem j´┐Ż tinha pago os R$ 130,00 do ingresso. A ´┐Żgua tamb´┐Żm era vendida, em um s´┐Ż ponto, cara, com filas gigantescas o tempo todo. Isso fez com que, em termos financeiros, o evento n´┐Żo valesse a pena, o que foi, infelizmente, a parte chata da coisa.

(Mais cervejas e mais amigos)
Vamos ´┐Ż parte legal, que s´┐Żo as cervejas do Slow. Imposs´┐Żvel visitar todos os stands e provar os mais de 100 r´┐Żtulos. Mas, as cervejas que provei, e n´┐Żo foram poucas, me provocaram interessantes experi´┐Żncias. Me senti num verdadeiro laborat´┐Żrio sem vigil´┐Żncia...hahaha.




(R´┐Żtulos de artistas, da Sauber Beer)
As melhores foram a de ab´┐Żbora da Sauber Beer (inspirada na Pumpkin americana); as Insanas American Pale Ale e Gold; a Jackpot 777 Black, da Blondine (que n´┐Żo tem sabor biscoito coisa nenhuma mas ´┐Ż ´┐Żtima); a Mula, da Cervejaria Nacional; as Colorado (que eu sou f´┐Ż e nem precisa dizer) e... bom, s´┐Ż me lembro at´┐Ż a´┐Ż...kkkk... O que veio depois foi puro ´┐Żlcool, pois j´┐Ż nem sabia distinguir uma pilsen de uma IPA (brincadeirinha!). Ao final do evento, depois de 10 horas de chopeiras operando sem parar, quase todos os r´┐Żtulos estavam esgotados. Algumas das piores ainda restavam, como as cervejas de beterraba, de banana e a de acerola... Eca!




(Jackpot 777, sem sabor de biscoito, mas muito boa!)
O destaque inesquec´┐Żvel fica para os r´┐Żtulos da Sauber Beer, reprodu´┐Ż´┐Żes de telas de artistas da cidade, coloridos, criativos e lindos de emocionar.






(R´┐Żtulos da artista Cleide Andrade, para Sauber Beer)






Resumo oficial do evento: uma tarde de s´┐Żbado super diferente e divertida.
Sobre a degusta´┐Ż´┐Żo de vinhos, vou falar no pr´┐Żximo post, pois aqui j´┐Ż tem ´┐Żlcool suficiente para um texto.




 
 
COMPARTILHAR
 
 
 
COMENTAR
 
 
NOME
 
E-MAIL