TUBAÍNAS E AFINS

 

BLOGS

 

GUIA DE EMPRESAS

 

PUBLICAÇÕES

 

EVENTOS

 

ANUNCIE

 

QUEM SOMOS

 
 
  Bebidas e Afins   |   Cachaças e Afins   |   Cafés e Afins   |   Cervejas e Afins   |   Sabores e Afins   |   Viagens e Afins   |   Vinhos e Afins
 
 
 
  EMPRESAS DE A A Z

0-9  |  A  |  B  |  C  |  D  |  E  |  F  |  G  |  H  |  I  |  J  |  L  |  K  |  M  |  N  |  O  |  P  |  Q  |  R  |  S  |  T  |  U  |  V  |  W  |  X  |  Y  |  Z

 
 
 
 
 
 
 
 
 
23
jul
2014
 
Refrigerante Mineirinho resiste no mercado enfrentando gigantes do setor
 
Postado por
Redação Bebidas e Afins
   

 


Existem marcas que conquistam um valor afetivo com consumidores de uma forma que poucas campanhas publicitárias conseguem. Algumas desaparecem e se tornam itens de colecionador. Outras resistem ao tempo e ultrapassam gerações, ganhando cada vez mais fãs. O refrigerante Mineirinho está incluído nesse segundo grupo. Apesar do nome, é um produto tipicamente fluminense. Criado há 74 anos, sua popularidade foi confirmada na edição mais recente da pesquisa “Marcas dos cariocas”, desenvolvida pelo GLOBO em parceria com o Grupo Troiano e publicada em outubro. O Mineirinho ficou em quarto lugar na categoria “refrigerante”, logo atrás de gigantes do setor como Coca-Cola, Pepsi e Guaraná Antarctica.

— Manter-se no mercado não é fácil. Estamos competindo com alguns dos maiores conglomerados industriais do planeta. A concorrência sempre foi muito dura. Prova disso é que o Brasil chegou a ter cerca de 800 fábricas de refrigerante e, hoje, não há mais do que 200. As gigantes não aceitam perder um por cento sequer de seus consumidores. Para nós, atrair esse percentual já seria uma grande conquista — afirma Marco Taboadela, que dirige a empresa ao lado de Roberto Ferah.

'Escondido’ nas prateleiras

Os dois garantem que a bebida pode ser encontrada com facilidade em qualquer cidade do estado. A realidade não é bem assim, mas talvez isso nem seja um problema. Pelo contrário, a relativa dificuldade para achar o Mineirinho acabou criando uma mística em torno do refrigerante. Alguns bares, lanchonetes e supermercados conquistam clientes fieis simplesmente pelo fato de terem Mineirinho nas prateleiras.

A fabricação é feita num parque industrial em São Gonçalo que tem 24 mil metros quadrados e cerca de 300 funcionários. Por questões de estratégia comercial, números da produção não são revelados. Os diretores também desconversam quando perguntados se já receberam ofertas de outras empresas pela marca.

— Existe essa lenda de que a Coca-Cola tenta comprar o Mineirinho. A gente não confirma nem desmente, só achamos muito bom que o nome esteja sendo lembrado pelas pessoas. Isso é sinal de que estamos fazendo sucesso — diz Taboadela.

Outro fato que deixa os empresários orgulhosos é o da bebida não ter um concorrente direto. Enquanto existem refrigerantes com sabores cola, laranja, guaraná, uva e limão de diversas marcas, o Mineirinho é o único feito de chapéu-de-couro. O cultivo da planta, próprio, é feito na cidade de Tanguá.

— Nossa matéria-prima é uma erva tipicamente brasileira, com diversas propriedades medicinais. Apesar disso, ao contrário de algumas marcas que se vendem como grandes fontes de energia mesmo não tendo nada além de açúcar, sempre deixamos claro que vendemos um refrigerante, não um remédio — diz Ferah, destacando também que a bebida é livre de sódio.

O Mineirinho foi também um dos primeiros refrigerantes vendidos em embalagem PET, a partir de 1989. A Coca-Cola, por exemplo, só adotou esse modelo em 1991. Os diretores da marca dizem que inovação é um fator primordial para a empresa continuar existindo.

— Não queremos ser lembrados como algo nostálgico, uma marca presa ao passado. O Mineirinho está mais vivo do que nunca. Nosso grande sonho é levar a bebida para fora do estado e ganhar o país — diz Taboadela.

Relação íntima com a região

A história do Mineirinho começou, de fato, em Minas Gerais. A empresa foi fundada em 1940 na cidade de Ubá, mas, em 1946, foi transferida para o Ponto Cem Réis, em Niterói.

— Ficamos na cidade até 1979. A demanda começou a crescer, e o espaço ficou pequeno. Tínhamos também o problema recorrente de falta d’água. A solução foi construir um parque industrial no bairro Barro Vermelho, em São Gonçalo, onde permanecemos até hoje. A fórmula da bebida é a mesma desde 1946 — garante Ferah.

Fonte: Jornal O Globo
 
 
COMPARTILHAR
 
 
 
COMENTAR
 
 
NOME
 
E-MAIL
 
CIDADE -
 
COMENTÁRIO
 
CÓD. DE SEGURANÇA CÓDIGO DE SEGURANÇA 1414
 
 
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
 
1
nov
2011
 
  Campanha de Jack Daniel’s no Facebook aumentou base em 300% durante 46 dias
 
 
 
 
1
nov
2011
 
  Design não é só produto, é estratégia de inovação, alertam especialistas durante Fórum
 
 
 
 
1
dez
2011
 
  Leco apresenta o primeiro iogurte com ação antioxidante do mercado
 
 
 
 
2
abr
2012
 
  Confira a 19ª edição do boletim Bebidas e Afins Express
 
 
 
 
2
abr
2012
 
  Notícia do Portal NewTrade: Diageo tenta comprar marca Jose Cuervo
 
 
 
 
 
 
 
 
Revista Bebidas e Afins
 
 

NÚMERO 5
ABRIL DE 2012

 
 
 
 
 
Bebidas e Afins Express
 
 

NÚMERO 20
ABRIL DE 2012

 
 
 
 
 
Refrigerantes Arco Íris
 
 
 
AzuMa Consultoria em Gestão Empresarial Ltda
 
 
 
Matrix Ingredientes Comércio e Representações Ltda.
 
 
 
 
 
 
 
Brasileiros preferem, cada vez mais, café premium
 
 
 
Café Aviação chega aos supermercados da capital e do interior
 
 
 
Confebras e Expobrev acontecem de 23 a 25 de Outubro, no Centro de Exposições Imigrantes
 
 
 
SKYY VODKA prepara drinks para festejar o carnaval
 
 
 
Yaguara sugere drinks para o Dia Nacional da Cachaça
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O que você procura?
 

BUSCAR

 
 
 
 
 
 
 

Acessórios
 

Acidulantes
 

Aço Inox
 

Açúcares
 

Adegas
 

Adesivos
 

Aditivos
 

Agitadores
 

Amidos
 

Aquecedores
 

Aromas e aromatizantes
 

Assessoria de comunicação
 

Associações e entidades
 

Ácidos
 

Água de Coco
 

Água Mineral
 

Água Tônica
 

Álcool
 

Balanças
 

Barris
 

Bases
 

Bebedouros
 

Bombas
 

Borrachas
 

Brindes
 

Cabos
 

Cachaças
 

Cafés
 

Caldeiras
 

Cervejarias
 

Chás
 

Chopeiras
 

Chopp
 

Codificadores
 

Componentes
 

Compressores
 

Concentrados
 

Conhaques
 

Conservantes
 

Consultoria técnica
 

Controle de qualidade
 

Coolers
 

Copos e canecas
 

Corantes
 

Correntes industriais
 

Cristalerias
 

Cursos
 

Destiladores
 

Detergentes especiais
 

Diluidores
 

Displays
 

Distribuidores de bebidas
 

Dosadores
 

Embaladoras
 

Embalagens
 

Empacotadoras
 

Empilhadeiras
 

Emulsões
 

Envasadoras
 

Enxaguadoras
 

Espumantes
 

Essências
 

Estabilizantes
 

Esteiras
 

Esterelização
 

Etiquetas
 

Exportadores
 

Extratos
 

Feiras e eventos
 

Fermentadores
 

Filmagem
 

Filtros
 

Fotografia
 

Franquias
 

Frascos
 

Freezers
 

Garrafas
 

Gás
 

Iluminação
 

Informática
 

Ingredientes
 

Injetoras
 

Insumos
 

Isoladores
 

Isotônicos
 

Lacres
 

Latas
 

Laticínios
 

Lavadoras
 

Limpeza industrial
 

Lubrificantes
 

Lúpulos
 

Maltes
 

Mangueiras
 

Manutenção industrial
 

Máquinas de café
 

Máquinas de suco
 

Máquinas industriais
 

Misturadores
 

Mobiliário
 

Paletização
 

Pasteurizadores
 

Peças
 

Plásticos
 

Proteínas
 

Purificadores de água
 

Reatores
 

Refrigeração
 

Refrigerantes
 

Rolhas
 

Rotuladoras
 

Rótulos
 

Sacos e sacolas
 

Seladoras
 

Serpentinas
 

Silos
 

Sites e portais
 

Software
 

Sopradoras
 

Sucos
 

Tampadoras
 

Tampas
 

Tanques
 

Traduções
 

Transmissores
 

Transportadoras
 

Tubos e conexões
 

Válvulas
 

Vernizes
 

Vidros
 

Vinhos
 

Vitaminas
 

Xaropes
 
 
 
 
 
 
 

 

BEBIDAS E AFINS | SWTH COMUNICAÇÃO & WEB
Rua Itararé, 501 | Jardim Paulista
Ribeirão Preto | SP | Fone (16) 3237-9197 | Quem somos | Entre em contato